cheap essay writing cheap essay writing service cheap essay writing cheap essay writing cheap dissertation writing cheap dissertation writing service cheap essay writing cheap essay writing service cheap essay writing cheap essay writing Dissertation Writing service Buy Dissertation Online Cheap dissertation writing Cheap dissertation writing cheap dissertation writing cheap dissertation writing service cheap essay writing Essay Writing Service cheap dissertation writing cheap dissertation writing service cheap dissertation writing cheap dissertation writing service cheap dissertation writing service cheap essay writing service cheap dissertation writing cheap dissertation writing cheap essay writing service cheap dissertation writing service cheap essay writing cheap essay writing service cheap essay writing cheap essay writing EGRESSO TEM TRABALHO ACEITO NA Ecological Entomology | Programa de Pós Graduação em Ecologia

EGRESSO TEM TRABALHO ACEITO NA Ecological Entomology

O egresso do PPGE, Paulo Gusmão, teve um artigo oriundo de seu trabalho de dissertação de mestrado aceito na revista Ecological Entomology, e foi orientado pelo docente Thiago Gonçalves Souza. O artigo, intitulado Interspecific plant functional variation prevails overintraspecific variation in driving spider beta diversity, também conta com a co-autoria do também egresso Pedro Sena, também orientado pelo prof. Thiago Souza. Abaixo segue um breve resumo do estudo de Paulo Gusmão:

Interações não-tróficas entre plantas e animais podem afetar a estrutura de uma comunidade e a composição de atributos de espécies. Contudo, não está claro como alterações em traços morfológicos inter e intra-específicas de plantas afetam interações não-tróficas em uma escala de metacomunidade. No presente estudo, lançamos mão de análises para desvendar como mudanças na morfologia de bromélias poderiam determinar padrões atuais na diversidade de aranhas predadoras. Em geral, os resultados deste estudo sugerem que as interações entre plantas e animais que nelas vivem sem se alimentar de seus tecidos poderiam ser moldados pela história evolutiva, o que sugere que interações não-tróficas podem ser mantidas através do tempo.